top of page
Buscar

Aulas na rede pública de Minas Gerais só começam após o Carnaval

As aulas vão ter início em 19 de fevereiro de 2018, após o carnaval, e terminam em 18 de dezembro; sindicato critica calendário e diz que "objetivo é economizar"; governo diz que alteração não traz prejuízos.



Por: Aline Diniz e Thalita Marinho/Jornal O Tempo


As aulas nas escolas estaduais de Minas Gerais só vão começar depois do Carnaval – no dia 19 de fevereiro. O ano letivo, conforme o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação em Minas Gerais (SindUTE-MG), estava marcado anteriormente para se iniciar em 1º de fevereiro. A mudança foi anunciada nesta sexta-feira (5) pelo governo do Estado. Segundo a resolução, as atividades de planejamento dos professores terão início no dia 15, e os estudantes regressarão quatro dias depois. O adiamento causou polêmica entre profissionais, sindicato e pais. Para o Sind-UTE, a medida tem relação com economia de gastos. Já a Secretaria de Estado de Educação (SEE) nega a motivação financeira e explica que o objetivo é otimizar os processos de distribuição de turmas e cargos nas escolas, entre outros. A presidente do SindUTE-MG, Beatriz Cerqueira, considera que a motivação é financeira. “O objetivo é deixar de pagar os trabalhadores da educação (designados) parte do mês de fevereiro”, considera. Ela citou ainda que haverá economia com transporte escolar e merenda, entre outros gastos. “O Estado quer que a educação pague uma conta que não é dela”, considera. Uma professora dos anos iniciais, de 31 anos, que pediu anonimato, não aprovou a mudança. “Eles estão impondo uma mudança sem dialogar, a gente (professor) não sabe nem o motivo. Vamos ter que compensar nos sábados”, disse. Por meio da assessoria de imprensa, a secretaria informou que os salários dos professores concursados não terá alteração. Já para os designados, o valor pago pelo mês de fevereiro será correspondente aos número de dias trabalhados.

Outro Lado


O secretário adjunto da SEE, Wieland Silberschneider, garante que não haverá prejuízo para os alunos, já que os 200 dias letivos serão cumpridos. O fim das aulas está previsto para o dia 18 de dezembro. “A mudança no calendário se deve a questões de natureza administrativas. No final de 2017, diversas escolas concluiram o ano letivo próximo do Natal e do fim do ano”, disse. Ele explicou que no último ano as paralisações totalizaram 31 dias, o que atrasou o fim das atividades. Questionada sobre outros anos em que o atraso foi preciso, a assessoria não respondeu. Ele disse também que são necessárias até três semanas para concluir a contratação de professores. Silberschneider afirmou ainda que os professores terão os recessos, como a semana do professor, entre os dias 15 e 19 de outubro. Sobre os sábados, a assessoria de imprensa da SEE informou que o calendário traz a possibilidade de utilizar quatro sábados letivos ao longo do ano, além dos três já previstos, a critério de cada escola.

Números

3.643 é o número de escolas estaduais que existem nos 853 municípios de Minas Gerais

65 mil é o número de professores concursados (efetivos) da rede estadual de Minas Gerais

2,1 milhões é o número de alunos matriculados nas instituições de ensino estaduais

81 mil é o número estimado de professores designados para o próximo ano letivo no Estado