Buscar

Cafeicultura: Produtor de Ibiá vence o Prêmio Ernesto Illy

O melhor café expresso do Brasil é produzido em Ibiá


Pelo terceiro ano consecutivo produtores do município de Ibiá vencem o Prêmio Ernesto Illy, um dos mais importantes prêmios dedicados à cafeicultura brasileira. Nos anos de 2016 e 2017, o melhor café para expresso do Brasil, saiu das terras da Fazenda Terras Altas, de propriedade da produtora Juliana Tytko Armelin.

Esse ano, participando da 27ª edição do concurso, o produtor ibiaense Ângelo Nascimento, proprietário da Fazenda São Pedro de Alcântara, foi um dos vecedores ao lado do produtor Raimundo Dimas Santana, proprietário da Fazenda Santo Antônio, em Araponga/MG e da produtora Maria D’Aparecida Vilela Brito, proprietária da Fazenda Moendas, em Carmo da Cachoeira/MG. Ângelo, que pela primeira vez se inscreve no concurso, participou representando a região Cerrado Mineiro e teve outros 682 concorrentes. Esse ano o concurso recebeu o maior número de inscritos em dez anos.

A cerimônia de premiação aconteceu na semana passada em São Paulo e tiveram as presenças de Andrea Illy e Massimiliano Pogliani, presidente e CEO da Illycaffè, que falaram sobre o atual momento e o futuro da empresa e da cafeicultura, reforçando o conceito de qualidade sustentável, pilar da empresa e amplamente trabalhado por ela junto a seus fornecedores. Os executivos aproveitaram a ocasião para anunciar a criação de um programa internacional de relacionamento com os cafeicultores, a partir da expansão de um bem-sucedido modelo aplicado no Brasil há 18 anos, o Clube illy do Café.

Os campeões subiram ao palco para receber seus diplomas e cheques no valor de R$ 10 mil cada um. No mês de outubro, Ângelo e os demais campeões vão representar o Brasil no 3º Prêmio Internacional Ernesto Illy, que será realizado em Nova Iorque, nos Estados Unidos, ocasião em que será revelada a ordem de classificação entre eles (primeiro, segundo e terceiro colocados). A premiação internacional reunirá 27 cafeicultores selecionados de 9 países que fornecem grãos para a illycaffè.

A torrefadora italiana reconheceu, ainda, os vencedores nas categorias Regionais, Fornecedor Sustentável do Ano e Classificados do Ano (veja a lista completa abaixo). Foram entregues, ao todo, mais de R$ 120 mil em prêmios.

Prêmio Ernesto Illy – Nacional Três primeiros lugares em ordem alfabética: Ângelo Nascimento, da Fazenda São Pedro de Alcântara (Ibiá, Cerrado Mineiro); Maria D’Aparecida Vilela Brito, da Fazenda Moendas (Carmo da Cachoeira, Sul de Minas) e Raimundo Dimas Santana, da Fazenda Santo Antônio (Araponga, Matas de Minas)

4º lugar: Daniella Romano Pelosini, do Sítio Daniella (Pardinho, São Paulo) 5º lugar: CBI Madeiras LTDA, das Fazendas Irarema e Três Cedros (Capelinha, Chapada de Minas) 6º lugar: Gelci Zancanaro, da Fazenda Nossa Senhora de Fátima (Cristalina, Goiás)

Prêmio Ernesto Illy – Regional

Centro-Oeste Campeão: Gelci Zancanaro (Cristalina-GO) Vice-campeão: Agrofava Cereais Exp. e Imp. Ltda. (Campo Alegre de Goiás-GO)

Cerrado Mineiro Campeão: Ângelo Nascimento (Ibiá-MG) Vice-campeão: Ecoagrícola Café Ltda. (Francisco Dumont-MG)

Chapada de Minas Campeão: CBI Madeiras (Capelinha-MG) Vice-campeão: Claudio Esteves Gutierrez (Capelinha-MG)

Matas de Minas Campeão: Raimundo Dimas Santana (Araponga-MG) Vice-campeão: Simone Aparecida Dias Sampaio Silva (Araponga-MG)

Rio de Janeiro Campeão: Francisco Nioac de Salles (Bom Jardim-RJ)

São Paulo Campeão: Daniella Romano Pelosini (Pardinho-SP) Vice-campeão: Carlos André Dognani (Timburi-SP)

Sul de Minas Campeão: Maria D’Aparecida Vilela Brito (Carmo da Cachoeira-MG) Vice-campeão: Ludgero Pimenta de Avila (Alpinópolis-MG)

Fornecedor Sustentável do Ano

Luiz Antonio Tonin (São Sebastião do Paraíso – Sul de Minas)

SOBRE O PRÊMIO ERNESTO ILLY

A qualidade do café illy é o resultado da colaboração entre a empresa e os melhores produtores de café do mundo. Para garantir um café de melhor qualidade, em 1991 foi criado no Brasil o Prêmio Ernesto Illy pela Qualidade do Café para Espresso, que recompensa em dinheiro os produtores que oferecem os melhores cafés.

Desde que o prêmio foi instituído, há vinte anos, mais de dez mil produtores de café já participaram. Foram entregues mais de 4,5 milhões de reais.

O prêmio contribuiu, no decorrer dos anos, para o desenvolvimento de regiões inteiras do Brasil, como as áreas em torno de Pirajú (no estado de São Paulo), a zona do Cerrado, e as regiões montanhosas do estado de Minas Gerais.

#Destaque #MeioRural

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

Anuncio_ief-4.jpg
Dá uma olhada no design que eu fiz no Canva!.png