top of page
Buscar

Concurso escolhe o melhor Queijo Minas Artesanal da região de Araxá

Três produtores ibiaenses estão entre os premiados e estão classificados para o Concurso Estadual de Queijo de Minas Artesanal


Foto: Seapa/Divulgação



Os nomes dos cinco vencedores do 11º Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal da região de Araxá foram divulgados nesta quarta-feira (05/04). São eles: Reinaldo Antônio de Lima (1º lugar) e Alexandre Honorato (2º lugar), ambos do município de Araxá. Os 3º, 4º e 5º lugares ficaram, respectivamente, com Luiz Carlos do Prado, Carlos Domingos dos Passos e Antônio Onofre dos Passos. Todos do município de Ibiá.

Pelas regras do concurso, os cinco primeiros lugares estão agora automaticamente classificados para o Concurso Estadual de Queijo Minas Artesanal, que deverá acontecer em Belo Horizonte, no final de junho.

O 11º Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal foi realizado durante a programação da Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Araxá (Exporaraxá 2017), no Alto Paranaíba.  O evento teve a participação direta da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Presente no concurso, o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão ressaltou a produção mineira. “O Queijo Minas Artesanal faz parte da nossa cultura e precisa ser valorizado cada vez mais. O Governo de Minas Gerais tem procurado incentivar a produção de qualidade e a comercialização dessa iguaria, por meio de concursos, como esse de Araxá, e com a capacitação de técnicos e produtores.  Isso tem agregado valor ao queijo produzido em Minas e levado ao consumidor um produto de qualidade”.

A microrregião de Araxá é composta por 11 municípios produtores do Queijo Minas Artesanal: Araxá, Campos Altos, Conquista, Ibiá, Perdizes, Pedrinópolis, Pratinha, Sacramento, Santa Juliana, Tapira e Uberaba.

Características do queijo

O Queijo Minas Artesanal mantém as características de produção artesanal, a partir de mão de obra familiar, com produção em baixa escala e utilização de leite cru (não é permitido leite pasteurizado). Ele é apreciado graças ao conhecimento passado entre gerações e às suas características peculiares. O modo artesanal da fabricação foi registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

O Queijo Minas Artesanal é fabricado no Estado em sete microrregiões caracterizadas: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo mineiro. O reconhecimento das regiões é respaldado por estudos que avaliam o processo de fabricação e as características peculiares do local de origem, como a história, a economia, a cultura e o clima, entre outros.

A Emater-MG orienta os produtores sobre adequações das queijarias, currais e anexos, obtenção higiênica do leite, tratamento de água, controle sanitário do rebanho, boas práticas agropecuárias, boas práticas de fabricação e exigências da legislação vigente. A empresa também exerce um papel importante na mobilização e organização dos produtores.

Assessoria de Comunicação – Emater-MG Jornalista responsável: Terezinha Leite Tel: (31) 3349-8021 Email: terezinha.ascom@emater.mg.gov.br www.emater.mg.gov.br

anuncio3458.jpg

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page