top of page
Buscar

Contaminações pela variante delta cresce e preocupa Governo de Minas

A principal variante causadora das infecções no estado é a Gama, mas a Delta deve se tornar predominante em três semanas.



De acordo com o secretário de Saúde do Estado (SES-MG), Fábio Bacheretti, a variante delta do coronavírus se espalhou rapidamente e tende a se tornar dominante em Minas Gerais em três semanas. O médico concedeu uma entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (14) para atualizar informações sobre a pandemia.


O secretário disse que a principal cepa causadora das infecções no estado é a variante Gama, mas a Delta tem um alto índice de crescimento.


"Se manter esse quadro, é questão de poucos meses a delta ultrapassar a Gama. A cada semana a gente quase dobra os casos de delta. Se mantiver assim, questão de três semanas para ultrapassar. Até porque ela está muito concentrada na Zona da Mata, próxima ao Rio, e em Belo Horizonte. Lembrando que a Delta tem uma concorrente muito forte, que é a Gama", explicou.

A variante Delta já foi registrada em mais de 130 países, conforme divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 30 de julho deste ano. Ela é considerada uma variante de preocupação por ser mais transmissível do que as anteriores, o que a faz mais contagiosa do que a cepa original.


Já a variante Mu é, por enquanto, apenas uma "variante de interesse" sendo monitorada pela OMS. Ela começou a se espalhar em Minas Gerais e foi encontrada em sete amostras analisadas por laboratórios da SES. Bacheretti explicou que esta cepa é menos preocupante que a Delta.


"A variante Mu tem uma mutação menos importante que a Delta. Tem uma mutação conhecida, que aumenta o nível de transmissibilidade, mas a Delta é a variante que mais nos preocupa", concluiu Bacheretti.



Komentarze


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page