top of page
Buscar

Golpes no Instagram cresce 273% no mês de janeiro em Minas Gerais

A informação foi divulgada pelo MPMG. Segundo o órgão apenas em janeiro foram registrados 388 ocorrências de crimes cibernéticos.



Dados do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) revelam que no mês de janeiro deste ano, o número de usuários do Instagram que tiveram suas contas invadidas por golpistas em Minas Gerais cresceu 273% na comparação com a média dos últimos seis meses de 2021. Conforme o órgão, enquanto no segundo semestre do ano passado foram registradas 626 ocorrências desse tipo de crime, uma média de 104 por mês, apenas em janeiro deste ano foram realizadas 388 ocorrências. A informação foi divulgada pelo Portal “O Tempo”.


Nesta terça-feira (8), aniversário do Dia da Internet Segura, data que marca a conscientização sobre o uso seguro e adequado das mídias digitais, o Ministério Público e o promotor de justiça, responsável pela Coordenadoria Estadual de Combate ao Crime Cibernético do MPMG, Mauro Ellovitch, aponta que os números podem ser até mesmo maior, pois nem todas as vítimas costumam apresentar queixa à polícia.


“É um dado internacional, menos de um sexto das vítimas de crimes cibernéticos faz o registro criminal desse tipo de delito. Então a gente imagina que o número é bem maior. Foi um aumento sensível de demanda tanto nas delegacias, quanto no que o Ministério Público tem recebido”, explicou o promotor.

Ellovitch ressalta que as vítimas são escolhidas aleatoriamente, muitas vezes aquelas com perfis abertos, onde os golpistas podem rastrear seus hábitos. O golpe mais comum é quando a vítima clica em um link suspeito enviado pelo criminoso com a promessa de uma recompensa e acaba perdendo o acesso à conta.


“A vítima acaba clicando em algum link ou mandando dados para o criminoso, acreditando que está participando de alguma promoção e com o link de acesso, o criminoso assume e não consegue mais acessar a própria conta. Eles pegam aquela conta e fazem nos ‘stories’ o anúncio de venda de produtos caros por preço abaixo do valor de mercado. Os seguidores daquele perfil, principalmente os que não tem muito contato com a vítima, entram em contato pelo ‘direct’ e acabam sofrendo o golpe”, explicou.


Dicas de como se proteger


Para não cair nesse tipo de golpe, o mais recomendado é nunca clicar em links questionáveis ​​que prometem prêmios ou transmitem dados pessoais a terceiros.


“Não passar dados pessoais pelo Instagram, nem pelo WhatsApp. Outra dica é ativar a verificação em duas etapas no Instagram, dificultando que o criminoso tenha acesso. Para quem está interessa em adquirir produtos pela rede social, não faça compra em perfis que não tinham o hábito de fazer vendas. Não são perfis de loja e de pessoas que costumam fazer vendas. Se o preço está muito abaixo do preço de mercado também pode desconfiar”, explicou o promotor de Justiça.

Posts Relacionados

Ver tudo</