top of page
Buscar

Governador reeleito em Minas Gerais, Romeu Zema anuncia apoio à candidatura de Jair Bolsonaro

Zema encontrou com o presidente em Brasília e disse acreditar mais nas propostas de Bolsonaro (PL) do que nas de Lula (PT).


Foto: Guilherme Mazui.


O governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) anunciou nesta terça-feira (4) seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL). O anúncio foi feito ao lado do presidente, em Brasília. Para justificar o apoio, Zema ressaltou que a boa relação com o Executivo federal garantiu muitos investimentos no Estado e fez críticas ao governo do PT no Estado, na gestão de Fernando Pimentel (PT).


"Não poderia também deixar neste momento de estarmos aqui colocando as nossas divergências de lado. Eu sempre dialoguei com o presidente Bolsonaro, sabemos que em muitas coisas convergimos e em outras não. Mas é um momento em que o Brasil precisa caminhar para frente e eu acredito muito mais na proposta do presidente Bolsonaro do que na proposta do adversário", disse Zema ao anunciar o apoio.

“Foi uma gestão desastrosa que arruinou o estado de Minas”, falou o governador, em referência a seu antecessor, Fernando Pimentel (PT). “Então, eu estou aqui hoje para declarar o meu apoio à candidatura do presidente Bolsonaro porque eu, mais do que ninguém, herdei uma tragédia”, acrescentou.


Bolsonaro, por sua vez, disse que o apoio de Zema “é muito bem-vindo”. “É o segundo estado com o maior colégio eleitoral do Brasil, e é decisivo. Só quem ganha lá, diz a tradição, pode realmente chegar à Presidência da República”, afirmou o candidato do PL.


“Então agradeço aqui o apoio do Zema nesse momento. Mais do que bem-vindo, ele é essencial, ele é decisivo para a nossa reeleição”, acrescentou.


O governador de Minas Gerais foi reeleito em primeiro turno no último domingo (2), recebendo 56,18% dos votos válidos. Alexandre Kalil (PSD), apoiado por Lula, ficou com 35,08%, na segunda posição.


Na disputa presidencial, Lula obteve 48,43% dos votos no primeiro turno, contra 43,20% de Bolsonaro. No estado de Minas Gerais, o duelo teve números muito parecidos aos do pleito nacional: Lula ganhou com 48,29% dos votos entre os mineiros, e Bolsonaro teve 43,60%.


Em nota divulgada nesta segunda-feira (3), o Novo afirmou que é contra o PT e o "lulismo", mas libera seus filiados e eleitores a votar no segundo turno de acordo com a "consciência" e "princípios partidários".


Com informações de Guilherme Mazui - G1

Comments


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page