top of page
Buscar

Governo de Minas autoriza reinício das aulas presenciais em 800 cidades.

Atividades estão autorizadas em cidades que estiverem na onda vermelha do plano Minas Consciente.



O Comitê Extraordinário COVID-19, grupo de trabalho que acompanha a pandemia no estado, autorizou o retorno das atividades escolares na rede estadual de ensino, para cidades que estiverem na onda vermelha do plano Minas Consciente. As aulas serão retomadas a partir do dia 12 de julho. A medida vale apenas para alunos que cursam até o 5º ano do ensino fundamental. Prefeituras terão autonomia para decidir se permitem ou não retorno das atividades.


De acordo com informações publicadas pelo Jornal Estado de Minas, professores e toda rede de apoio das escolas começam a retornar presencialmente para começarem o planejamento na próxima segunda-feira (5/7) e vão até sexta-feira (9/7). Eles devem preparar uma priorização para que os estudantes dos anos iniciais sejam recebidos a partir da semana seguinte (12/7).

A secretária de Estado de Educação, Júlia Sant´Anna, ressaltou que este retorno só é possível com um check list de que todos os protocolos de segurança contra a COVID-19 serão realizados.

“É uma retomada extremamente segura, não há organização de qualquer escola da rede estadual se não cumprir o check list, já preparado por cada escola. Temos 3.167 escolas com esta checagem já realizada, ou seja, 90% da nossa rede”, destacou.

As regiões que estiverem nas ondas amarela e verde também podem incluir o 9° do ensino fundamental e do 3° ano do ensino médio em 12/7. "São os anos mais importantes de se garantir que este processo de aprendizagem seja concluído", afirmou a secretária.

Apesar disso, o ensino continua de forma híbrida e é também opcional para as famílias a decisão de permanecerem com os filhos no ensino remoto ou voltarem ao presencial. A secretaria reforçou também que a retomada depende de cada município e que caso alguma prefeitura queira emitir um decreto de novas restrições, as escolas daquela região podem voltar a fechar.


A informação foi apresentada nesta quinta-feira (1º/7), à Secretaria Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG) juntamente com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). A justificativa é de que a incidência da COVID-19 em Minas Gerais sofreu uma queda de 22% nos últimos 14 dias e 9% na última semana. Já o número de solicitações de internações diminuiu 22,64%.

“Temos um cenário epidemiológico muito favorável, porque temos agora a visão de que a gente superou esta última e recente crise”, ressaltou a secretária de Estado de Educação, Júlia Sant´Anna.

Ela destacou que o Estado fez um monitoramento em 147 escolas abertas em 26 municípios para avaliar os protocolos de segurança contra o novo coronavírus.

“Fizemos um acompanhamento minucioso e temos a grata notícia de que desde a abertura dessas escolas não houve nenhuma incidência de COVID reportada nessas 147 unidades escolares que se encontram abertas”, afirmou Julia. “Isso quer dizer que a vacinação avança muito bem, que nosso protocolo também vai muito bem. Isso quer dizer que nossa rede conseguiu fazer um bom processo de comunicação, que não é fácil da secretaria às superintendências regionais, das superintendências regionais às escolas e das escolas às famílias. Então a gente tem muito orgulho”, acrescentou.


A volta às aulas presencial não será permitida apenas na onda roxa e nas macrorregiões na onda vermelha que se enquadram na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, passam por análise mais minuciosa dos indicadores de incidência e espera por atendimento.

Conforme a última deliberação, 12 das 14 macrorregiões serão mantidas na fase vermelha. São elas: Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Noroeste, Norte, Oeste, Sul, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul.

Dessas, somente a Leste do Sul será mantida na onda vermelha na categoria Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, segue com um acompanhamento maior.



Comentários


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page