top of page
Buscar

Ibiá fecha semana com seis casos ativos de coronavírus

Atualizado: 12 de out. de 2020

Total de infectados chega a 126 com 118 pacientes recuperados



A Prefeitura de Ibiá divulgou no fim da tarde de sexta-feira (31), o boletim epidemiológico com informações sobre a evolução do coronavírus na cidade. De acordo com o informe, a cidade fechou a última semana do mês de agosto com seis casos ativos de coronavírus, um caso a mais em relação a semana anterior.

Ainda de acordo com o boletim o mês de agosto somou 26 novos casos e 29 pacientes se recuperaram da infecção. Ao todo são 126 registros de coronavírus em Ibiá, sendo que duas mortes foram contabilizadas e 118 pacientes se recuperaram. Até o momento, do total de infectados, cinco estão em isolamento e um está internado na UTI. Em relação às notificações, 10 pacientes estão aguardando resultados de exames sendo, 9 em isolamento domiciliar e um internado em clínica médica.

A secretária municipal de saúde, Tânia Aparecida Quintino Ferreira, afirmou em entrevista a uma emissora de rádio local, que a situação do coronavírus em Ibiá está controlada. Tânia disse que a cidade está na onda amarela do plano Minas Consciente, e para seguir avançando e entrar na onda verde precisa muito da colaboração da população.

“Se os casos começarem a aumentar significativamente, aí nós podemos ter um retrocesso e voltar pra onda vermelha, e isso é muito triste”, completou a secretária.



Tânia enfatizou que para entrar na onda verde o município é obrigado a permanecer na onda amarela por 28 dias. Caso os números voltem a crescer, o município corre o risco de voltar para onda vermelha e medidas mais duras vão precisar ser tomadas, como por exemplo, a volta do fechamento comercial. Tânia destacou que o governo estadual, após avaliação dos dados epidemiológicos, é quem determina em qual onda o município vai seguir.

As ondas indicam qual o nível de abertura do comércio e da atividade econômica deve ser seguido, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença, avaliando o cenário de cada região do Estado e a taxa de evolução da Covid-19.

Comments


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page