top of page
Buscar

Ibiá tem mais de 140 casos prováveis de dengue em 2019

67 mortes já foram confirmadas em Minas Gerais.



De acordo com Boletim Epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (3), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a cidade de Ibiá já acumulou 143 registros de prováveis casos de dengue em 2019. Somente no mês de maio foram registrados 58 prováveis casos. A incidência da doença no município é considerada muito alta, situação que coloca a cidade em estado de alerta.


O boletim mostrou também que em todo estado de Minas Gerais já foram registrados 372.153 casos prováveis (casos confirmados e suspeitos) de dengue. Até o momento, foram confirmados 67 óbitos em 24 municípios do estado. (veja tabela no final da matéria).


Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 2.179 casos prováveis da doença em 2019. Até o momento, não houve registro de óbitos suspeitos da doença.

Já em relação à Zika, foram registrados 1.004 casos prováveis da doença em 2019, até a data de atualização do boletim.


Não houve registro da Febre Chikungunya e Zika na cidade de Ibiá.


Ações do Governo

Entre as demais medidas tomadas para diminuir o crescimento do número de casos no estado está a realização de Força-Tarefa, composta por agentes da Saúde Estadual e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) a 10 municípios com alta incidência de pessoas com dengue e alta infestação pelo mosquito. A ação envolve diferentes áreas da SES-MG, como Assistência, Vigilância Epidemiológica, Controle Vetorial e conta com reforço dos agentes de controle de endemias municipais. Os agentes de endemias visitarão as residências, comércios, instituições públicas e terrenos vagos para o recolhimento de objetos inservíveis, aplicação de larvicida onde for necessário e, o mais importante, orientar as pessoas, por meio do trabalho de educação em saúde, quais os pontos de atenção para os possíveis focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.


Além disso, destaca-se a elaboração dos Planos de Contingência Estadual e Municipais para prevenção e controle das doenças transmitidas pelo Aedes. A partir da fase em que o município se encontra algumas ações são desencadeadas pelo Estado. É também realizado o monitoramento dos indicadores municipais do PROMAVS (Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais). Dentre todos os indicadores, um deles é referente à obrigatoriedade de cadastro dos agentes de combate a endemias (ACE) no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde) pelo município, mantendo vínculo no serviço. Isso gera continuidade nas ações de prevenção e controle das arboviroses.


Cidades onde foram registrados óbitos em decorrência da dengue

Município

Óbitos Confirmados

Uberlândia

14

Belo Horizonte

11

Betim

11

João Pinheiro

4

Contagem

2

Frutal

2

Juiz de Fora

2

Passos

2

Uberaba

2

Unaí

2

Vazante

2

Arcos

1

Curvelo

1

Ibirité

1

João Monlevade

1

Lagoa da Prata

1

Martinho Campos

1

Monte Carmelo

1

Paracatu

1

Patos de Minas

1

Rio Paranaíba

1

Sacramento

1

São Gonçalo do Pará

1

São Gotardo

1

São 115 óbitos em investigação para dengue. Vale ressaltar que os óbitos em questão foram notificados ao longo de 2019 e não são, necessariamente, óbitos recentes. (Fonte de pesquisa: SES-MG).

Komentarze


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page