Buscar

Marília Mendonça incluiu as mulheres como protagonistas da música brasileira

O termo feminejo ficou conhecido a partir da presença de mulheres no sertanejo com temáticas de respeito, direitos e até denúncias. Marília Mendonça faleceu na última sexta-feira (5), após sofrer um acidente aéreo.



Marília Mendonça disse que canta o que as mulheres gostariam de cantar. Assim a cantora criou o seu repertório musical, que traz o termo Feminejo para dentro desse estilo ainda masculino, com letras sobre decepções amorosas, superação de relacionamentos abusivos, autoestima feminina e apoio feminino. Apesar de ser uma das principais representantes dessa tendência, Marília Mendonça substituiu com sucesso várias vozes femininas que começaram a ocupar o sertanejo brasileiro no início dos anos 1980, como Roberta Miranda, Irmãs Barbosa e Irmãs Galvão.


Como ficou conhecida no universo da música sertaneja, a "Rainha da Sofrência" compôs e cantou várias canções que inspiraram diversas mulheres do sertanejo a subirem no palco e enfrentarem o machismo, que ainda está intimamente ligado a esta mídia, como a de Biahh Cavalcante. Em sua carreira, que já tem 4 anos, ela disse que as canções de Marília a ajudaram a realizar seu sonho de ser cantora e compositora sertaneja. Biahh disse que já encarou muito machismo e assédio na estrada, principalmente por ser uma mulher cantando. Segundo a cantora por subir aos palcos e cantar, às vezes com uma roupa mais chamativa, sofre muito.


As canções cantadas pelas mulheres do sertanejo expressam comportamentos que antes só eram permitidos pelos homens, como beber, ir a bares e liberdade sexual. Além disso, temas relacionados aos direitos das mulheres sempre existiram em Feminejo. Simone e Simaria lançaram a música "Ele bate nela", condenando a violência doméstica.


Foto: Mayele e Cristiele/Divulgação


Para Cristiele, da dupla Mayele e Cristiele, ter uma referência feminina neste estilo musical é escrever uma mensagem a uma sociedade que ainda oprime e viola tantas mulheres.


"A sociedade evolui quando mulheres ocupam estes cenários artísticos, porque é muito mais que se tornar uma simples cantora, é mostrar que a mulher pode ser o que ela quiser e onde ela quiser. É o empoderamento feminino que alcança outras mulheres", comentou a cantora.

Sua parceira de palcos, Mayele, falou sobre os 14 anos de carreira de Marília Mendonça. Segundo a cantora, Marília deixou um legado artístico que encorajou muitas mulheres a tomarem os postos da música sertaneja.


"Eu me sinto muito feliz em fazer parte do mundo da música sertaneja. São letras que falam de independência, realizações de sonhos e crescimento. Isso é um marco não só na música sertaneja, mas para a cultura brasileira”, disse Mayele.

0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

Anuncio_ief-4.jpg
Dá uma olhada no design que eu fiz no Canva!.png