top of page
Buscar

Minas Gerais é o campeão em condições análogas à escravidão

Segundo dados do MTP, 768 trabalhadores foram resgatados no estado mineiro em 2021.


O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTP) divulgou nesta sexta-feira (28) números alarmantes em relação ao trabalho análogo a escravidão no Brasil. Segundo o MTP foram realizadas 443 ações de em todo o Brasil no ano de 2021, onde as autoridades resgataram 1.937 trabalhadores que eram obrigados a viver em péssimas condições de higiene, cumprindo jornadas exaustivas e, muitas vezes, sem receber salário. A informação foi divulgada pelo Portal G1.


Infelizmente o estado de Minas Gerais ocupa o primeiro lugar no ranking, com 99 ações realizadas e 768 pessoas resgatadas. Dessas, 450 foram resgatadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) de Minas Gerais, que divulgou seus dados na noite desta quinta-feira A divulgação dos dados faz parte das comemorações ao Dia do Combate ao Trabalho Escravo, celebrado neste dia 28.


Foto: Sérgio Carvalho/Auditor-Fiscal do Trabalho


Em 2021, de acordo com o governo federal, foram realizadas 1.133 ações fiscais para combater a fraude de verbas rescisórias (FGTS). O valor arrecadado ou notificado de uma ação fiscal foi o maior da série histórica: 6,8 bilhões de reais. Nas operações, os auditores verificaram que os empregadores não estavam recolhendo o FGTS de seus empregados.


Segundo o MPT, a maioria das pessoas trabalhavam em lavouras de café, milho, alho e carvão. Minas Gerais possui 173 procedimentos investigatórios sobre o assunto, além das 56 TACs assinados. Em todo o país, foram 2.810 inquéritos, 59 ações civis públicas e 1.16 TACs.

Comentários


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

anuncio marsusi.jpeg

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page