top of page
Buscar

Minas reduz mortes por Covid com o avanço da vacinação

Estado já aplicou mais de 36 milhões de doses de imunizantes; cobertura vacinal completa está em 86% para a população com 12 anos ou mais de idade.


Imagem: SES-MG/Divulgação.


Em 18 de janeiro de 2021 chegava a Minas Gerais o primeiro lote de vacinas contra covid. Na ocasião, 577.480 mil doses foram enviadas ao estado. No mesmo dia, a técnica de enfermagem do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Eduardo de Menezes, Maria Bom Sucesso Pereira, foi a primeira mineira a ser imunizada contra a covid-19 em Minas.


Para agilizar a entrega dos imunizantes e garantir que os mesmos chegassem a todos os municípios mineiros de forma ágil e em segurança, a logística de distribuição em Minas Gerais contou com as Forças de Segurança do Estado, principalmente a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. “O Governo de Minas, inclusive, publicou um decreto, em 16/01/2021, estabelecendo que os aviões do Estado seriam utilizados prioritariamente para a logística de vacinação e insumos”, destaca o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti.


Já no dia 30 de janeiro, cerca de uma semana após os primeiros registros de aplicação da vacina no painel da Sala de Situação, a média de doses aplicadas estava em aproximadamente 30 mil por dia.


Fábio Baccheretti explica que toda a força-tarefa estruturada, somada à agilidade e planejamento dos municípios, responsáveis por executar a vacinação, foram fundamentais para aumentar a média de doses aplicadas e garantir, dessa forma, o aumento da cobertura vacinal.


“A partir do envio regular de doses por parte do Ministério da Saúde, e do trabalho conjunto realizado pelo Estado e pelos municípios mineiros, conseguimos avançar com a vacinação contra a covid em Minas Gerais. Em 14 de outubro de 2021, segundo dados do OpendataSUS, houve o maior registro de doses aplicadas no estado, desde o início da campanha. Nós chegamos a 268.296 doses aplicadas, enquanto a média móvel de 7 dias de aplicação da vacina à época estava em 211.194”, explica o secretário de Estado de Saúde.

Cobertura vacinal X óbitos


Até o momento (18/01/2022), Minas Gerais já aplicou mais de 36 milhões de doses. Segundo dados do Vacinômetro, 92% dos mineiros tomaram a primeira dose e 86% da população com 12 anos ou mais já tomou a segunda dose. A cobertura vacinal relacionada à dose de reforço está em cerca de 22%.


Em relação aos óbitos, no dia 7/4/21, em meio ao auge da pandemia, quando foram notificadas 508 mortes por covid à Secretaria de Estado de Saúde, a cobertura vacinal da população mineira para primeira e segunda dose ou dose única era, respectivamente, 13,6% e 4%, de acordo com dados do OpendataSUS. Atualmente, com o avanço da vacinação, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias está em torno de 6.


Fábio Baccheretti destaca que a cobertura alcançada no estado impacta positivamente nos indicadores. “Em meados de dezembro de 2021, percebe-se nitidamente a queda do número de mortes na população elegível para ser vacinada, à medida que a cobertura avançou para próximo dos 90% de D1 e 75% de D2. Dessa forma, podemos dizer que a vacinação mudou de forma segura a pandemia no estado e tivemos uma redução considerável na ocorrência de óbitos por covid”, explica.


Caderneta de Vacinação em dia


Fábio Baccheretti reitera que as pessoas que estejam com a 2ª dose ou, ainda, a dose de reforço em atraso se dirijam até a unidade de saúde para completar o esquema de vacinação.


“A vacina contra covid é comprovadamente segura e eficaz. E reforçamos junto à população que o esquema vacinal completo, considerando também a dose de reforço, é necessário para garantir a proteção adequada contra a doença”, afirma Fábio Baccheretti.

Marina Fonseca, de 29 anos e moradora da cidade de Contagem, contraiu covid em dezembro de 2020, época em que as vacinas contra a doença ainda não estavam disponíveis no país. Depois de passar pelo estresse de estar contaminada pelo vírus, seja pela preocupação sobre como seu organismo reagiria à covid ou pelo medo de transmitir para outras pessoas, Marina Fonseca destaca que a vacina foi um alívio. “Sabe aquela sensação de respirar no interior? O cheirinho de terra molhada? A vacina foi isso, um respiro de esperança que nos possibilitou estar perto de quem amamos, com mais segurança”, afirma Marina.


Vacinação infantil


Desde a última sexta-feira (14/01), Minas Gerais já conta com doses destinadas a crianças entre 5 e 10 anos, a serem disponibilizadas de acordo com os grupos prioritários indicados pelo MS.


“O Estado sempre vai recomendar a vacinação, já que está comprovada a redução dos casos graves da doença em pessoas que estão devidamente imunizadas. Por isso, pedimos que os pais ou responsáveis levem as crianças para serem vacinadas”, reforça o secretário de Estado de Saúde.


Clique aqui e saiba mais sobre vacinação infantil em Minas Gerais.


Por: Fernanda Rosa/Secretaria de Estado da Saúde.

anuncio3458.jpg

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page