top of page
Buscar

Quatro marcas de café têm venda proibida devido ao excesso de impurezas

As marcas são produzidas em Minas Gerais. Um dos produtos apresentou a presença de cascas e paus, milho e areia, além de pedras e torrões.


Imagem: Elias Shariff/Pixabay.


Quatro marcas de café, produzidas em Minas Gerais, estão proibidas de serem comercializadas devido ao excesso de impurezas encontrado nos produtos. A decisão é da Comarca de Viçosa e foi divulgada nesta quarta-feira (28) atendendo a um pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).


A decisão determinou a apreensão e o descarte dos produtos à venda das empresas "Fartura - Tradicional", "Da Feira - Extra Forte", "Da roça" e “Viçosense – Extra Forte”, que devem comprovar a interrupção da comercialização, no prazo de 10 dias.


Uma das empresas apresentou em seu café a presença de 1,83% de cascas e paus, de 7,90% de milho e 0,29% de areia, pedras e torrões, em total desacordo com a legislação que rege o setor, estando assim impróprio para o consumo.


Para que a venda dos cafés seja retomada, as empresas devem apresentar junto à Justiça um laudo elaborado por órgão de vigilância sanitária ou pelo Sindicafé-MG, que comprove a ausência de impurezas, acima dos limites permitidos por lei.

Comments


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

anuncio marsusi.jpeg

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page