Buscar

Policiais ajudam morador de rua a se alimentar em Ipatinga e imagem viraliza

Segundo apurado, o homem é natural de Belo Horizonte e estava há dois dias sem se alimentar.


Imagem: Instagram/Reprodução


Em meio a tantas tragédias ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus que assola o planeta, ainda é possível nos deparar com ações que nos renova a esperança. Na última quarta-feira (24), a atitude de alunos do curso preparatório da Polícia Militar (PM) chamou a atenção nas redes sociais. Isso porque uma foto dos militares alimentando um morador de rua viralizou na internet. A imagem foi capturada em uma praça, no Centro de Ipatinga-MG, na região Vale do Aço. A foto expôs um gesto tão básico que acabou quebrando o gelo da falta de empatia.


A imagem foi feita e compartilhada nas redes sociais pela estudante Amanda Carolina. Ela conta que ia para o estágio, quando viu a movimentação de pessoas e resolveu ajudar. Ela começou a conversar com o homem deitado no canteiro da praça e deu a ele uma maçã que tinha na bolsa. Em seguida, os dois militares se aproximaram.


Segundo informações da Polícia Militar, os dois policiais que chegaram ao local para ajudar, são alunos do curso de formação de soldados e estavam em patrulhamento na praça 1º de Maio, no Centro da cidade, quando perceberam um cidadão deitado no chão. Ainda de acordo com a PM, o homem, estava com uma marmita, supostamente doada por alguém, mas não conseguia se alimentar devida sua condição estar bastante debilitada. Por isso, os dois militares decidiram intervir de forma espontânea e o ajudaram a se alimentar.

“Ele nos relatou que não estava simplesmente só passando mal, ele estava com muita fome. Ele tem uma certa deficiência e não consegue se locomover sozinho. A princípio, pelas perguntas que fizemos para ele, ele chegou aqui rastejando”, contou o soldado Diego Messias Leal.

Ainda de acordo com os soldados, o homem se emocionou após a chegada deles.

“No momento que a gente estava alimentando ele, ele estava comendo de maneira rápida. Então, falamos ‘pode comer tranquilo, tem tempo’. Nesse momento, a gente fez o acionamento da ambulância e ele foi e começou a chorar. Então, eu perguntei ‘por que o senhor está chorando’? Então, ele falou que estava com fome, mas havia dois dias que ele não se alimentava de maneira alguma”, completou Diego.


O outro policial disse que se sentiu comovido ao ouvir as dificuldades do homem e logo resolveu ajudar.

“O que surpreendeu a gente foi quando ele nos comoveu, dizendo que ele não conseguia se alimentar sozinho. Aí tivemos a iniciativa de abrir a marmita e sanar a dificuldade dele naquele momento”, disse o soldado Weliton de Caldas Rodrigues.

Os soldados relataram ainda que, além da dificuldade para se alimentar, o homem também tinha uma sonda mal colocada e precisava de atendimento médico. Uma equipe do Samu foi solicitada e o homem foi encaminhado para um hospital da cidade.


“A função da Polícia Militar vai muito além do que a maioria da sociedade enxerga, que é trazer essa qualidade de vida para o cidadão, para toda a sociedade. É uma sensação de dever cumprido, não só como policial militar, mas como um ser humano”, completou Weliton.


De acordo com informações apuradas por nossa equipe, o homem é de Belo Horizonte e estava há dois dias sem se alimentar.

0 comentário

ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

Anuncio_ief-4.jpg
Dá uma olhada no design que eu fiz no Canva!.png