top of page
Buscar

Tortura e crueldade: O crime brutal que chocou Minas Gerais

Um homem e uma mulher foram presos na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, suspeitos de cometer o crime.


Imagem: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil de Minas Gerais está empenhada na investigação de um crime de extrema brutalidade que deixou Minas Gerais chocada. Os detalhes chocantes dessa atrocidade têm gerado comoção e preocupação entre os moradores locais, enquanto as autoridades buscam respostas para esse ato perturbador.


O crime


Uma jovem de 22 anos foi encontrada em chamas, ainda viva, no fim da noite de segunda-feira (19), às margens da rodovia federal BR-040, na altura do município de Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela foi socorrida e levada a um hospital com 80% do corpo queimado e sete perfurações por arma branca, mas infelizmente não resistiu e faleceu na madrugada de terça-feira (20).

 

Investigação e Desdobramentos


De acordo com os fatos levantados pela investigação até o momento, a vítima, Layze Stephanie Gonzaga Ramalho da Silva, teria apresentado um homem como seu novo namorado no domingo de carnaval (11). Após o sequestro, a família continuou recebendo contatos ameaçadores por parte dos raptores, que passaram a realizar chamadas de vídeo mostrando a jovem sendo torturada em tempo real. Um dos parentes conseguiu registrar o rosto de um dos criminosos, o que levou à detenção do suspeito.


“Durante o domingo (11) e segunda-feira (12), foram vários áudios, ligações de vídeo, inclusive em uma das ligações, a família conseguiu tirar um print, que inclusive facilitou a identificação do autor. A jovem já aparecia com o rosto muito machucado. Ele havia exigido a todo momento, uma quantia de R$ 30 mil, que segundo esse indivíduo preso, seria uma dívida dela com os traficantes”, contou um sargento da PM de Minas que acompanhou o caso.

 

Detenções e Desdobramentos


Um homem e uma mulher foram presos na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, suspeitos de sequestrar e matar a jovem. A mulher foi detida por ceder a conta para o pagamento do resgate, enquanto o homem teria sido o responsável por pedir dinheiro à família da vítima. O homem admitiu ter mantido relações sexuais com a jovem antes de cometer o crime. A Polícia Civil continua investigando o caso, que foi registrado como extorsão mediante sequestro e homicídio qualificado.


Esse caso chocante está sendo investigado pela polícia, que já realizou prisões relacionadas ao crime. A família da vítima continua lidando com as consequências dessa barbaridade, enquanto as autoridades buscam esclarecer todos os aspectos da dinâmica do crime.


Comentarios


ÚLTIMAS NOTÍCIAS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

bottom of page